Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Há horas assim…

imagesCAGKYBXM

Há horas em que não leio

nem escrevo poesia

mas que a sinto

ainda assim!

 

Horas em que me desperto

em que fico mais perto

de mim

 

Horas em que só falo comigo

e com o meu umbigo

em que entro por mim a dentro

e me liberto

 

Horas em que não me engano

nem me minto

 

Horas em que tanto me encanto

só de pensar

que paro de respirar

 

Horas em que não dou pelas horas a passar

em que apenas sinto as ideias fluírem

e fugirem

como aves a voar

 

Horas em que só a mim me sinto

e por tanto

me espanto

 

Há horas assim…

 

***

*

Sem comentários:

Enviar um comentário