Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Eu não espero nada, nem ninguém

untitled

Eu não espero nada

nem ninguém

nem mal nem bem

boa ou má sorte

nem mesmo a morte

 

O mal é estarmos sempre à espera

de algo

de alguém

que nos valha

ou simplesmente nos faça bem

mas quem espera desespera

 

Eu não espero nada

nem ninguém

tão pouco sentado

ou acomodado

 

Porque tudo espero

ainda assim

de mim

e de toda gente

e nada me é indiferente

 

*****

Sem comentários:

Enviar um comentário