Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Quando a Língua floresce em palavras




Quando a Língua floresce em palavras
dá  frutos que são poemas

Muitas vezes envoltos em mil dilemas
em desejos que assomam à flor da pele
em suores frios de angústias e medos
que enquistam em penedos
obscenos
na Razão
e se transformam em instrumentos
de opressão

Mas eu quero que a minha poesia
seja libertária
de libertação

Que seja poesia de amor e de alegria
que floresça na serra como a urze
e o rosmaninho
que perfumam o caminho
e defendem os solos da erosão

Que enfeite os campos como a candelária
e rasgue com luz
a escuridão

***

1 comentário:

  1. Estimado Amigo e Ilustre Poeta Henrique Pedro,
    Maravilhoso seu belo poema onde o perfume emanado de suas floridas palavras chegaram até mim.
    Que seu desejos se tornem realidade e as flores do campo continuem florescendo no coração dos homens de boa vontade.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar