Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

O ensaio da morte

imagesCAKFEG5C
A ser
o Além
será uma espécie de sonho do sono
pesadelo ou felicidade
sem possibilidade de se acordar
e de retornar à realidade

É um viver etéreo
sem nascer ou morrer
um ver sem olhos
um ouvir sem ouvidos
um prazer sem sentidos
um voar sem asas
um permanente flutuar
uma vida descolorida
sem boa ou má sorte
um gozar sem prazer
um sofrer sem doer
um ermo sem guarida
um eterno refrigério

A ser assim
o Além
é uma espécie de sonho sem realidade
um mundo sem rumo
sem fio de prumo
nem norte

E a ser assim
sonhar
quando o corpo adormece
e o espírito permanece
sem suporte
é o ensaiar da morte

Vale de Salgueiro, domingo, 1 de Abril de 201220120620
Henrique Pedro