Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

quinta-feira, 28 de março de 2013

Deitei-me nu com a minha amada nua




Naquela leda madrugada
deitei-me nu
com a minha amada
nua
despidos de tudo
vestidos de nada

O amor nos despiu
de nós
a sós
a sonhar
e a Lua
nos vestiu
de luar

Ela envolveu-me com sua pele
de mel
e eu cobri-a com a minha
empoada de farinha
fluorescência
da inocência
que nos iluminou
em eterna fantasia

O Sol não se deitou
nesse dia

^^^^

Sem comentários:

Enviar um comentário