Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

terça-feira, 12 de março de 2013

Que seja já amanhã o futuro




Males e vícios
perdem-se
na origem dos tempos

As virtudes
já só se encontram
nos confins do futuro

O presente
exacerba-se

Sinais claros
de que a Civilização caminha
para o fim

Que seja já amanhã
o futuro

E o passado
logo depois

Ou melhor será
olvidar

^^^^

3 comentários:

  1. Henrique,
    Mais um belo e filosófico poema da tua excelente verve.
    Acabei de ler o teu "O Resgate dos justos da terra"
    é maravilhoso, um misto de fantasia e realidade que me fascinou e prendeu do princípio ao fim.
    Beijo
    Nanda

    ResponderEliminar
  2. Estimado Amigo e Ilustre Poeta Henrique Pedro,
    Um poema bem profundo, o mundo anda mal faz muito tempo, o que ser«a o nosso futuro s«o Deus o sabera.
    Abraó amigo

    ResponderEliminar
  3. Filosofia que nos leva a pensar nesta vida que tão depressa nos consome.

    ResponderEliminar