Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

A rosa e o rouxinol




Astuciosa é a rosa
que se abre perfumada
gritando aos sete ventos
estar ali para ser amada

Ou quando pica
matreira
insinuante e langorosa

Mais sagaz é o rouxinol
que pelo arrebol
se põe a cantar
porque sem se picar
faz o ninho na roseira
e assim pode ter
espinhos para o defender
e rosas para namorar

1 comentário:

  1. Estimado Amigo e Ilsutre Poeta, Henrique Pedro,
    Adorei, são dois RR que se entrelaçam e vive a vida com amor, o odor da rosa e o canto do rouxinol, devia estar presentes em nós todos os dias de novas vidas.
    Abraço amigo
    (ps- tenho andado ausente, em virtude de minhas esposas a tailadesa estar internada num hospital em Bangkok devido a ter tido um avc e estar com aprte esquerda do corpo paralizada, a de Macau tenho ido com ela a Hong Kong onde foi operada à vista esquerda, mas está bem)

    ResponderEliminar