Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

sábado, 1 de junho de 2013

Amorável nonsense





A poesia é
quanto a mim
a génese das religiões
ainda que o Amor e a Fé
não sejam meras construções
poéticas

É a arte do utópico
das indefiníveis estéticas
do inimaginável
amorável
nonsense

Que melhor nos revela o real
as raizes profundas do ser
daquilo que verdadeiramente é
nos despoja do ter
e do haver
mais nos aproxima do bem
e nos afasta do mal

Toda a poesia é
quanto a mim
irracional
nonsense


Por mais que se pense

2 comentários:

  1. Estimado Amigo e Ilustre Poeta Henrique Pedro,
    A poesia é algo de belo que se transmite e provêm de dentro de nós, de todos aqueles, independentemente das religiões falam em unissimo.
    Belas e profundas palavras onde o bem e o amor se entrelaçam, adorei.
    Abraço amigo

    ResponderEliminar