Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Ápex






Passo horas assim

Quieto

Bem desperto

Em decúbito dorsal
fitando o tecto
do Firmamento

A brisa suave que me afaga por fora
transforma-se em vento
por dentro

Mesmo com o céu encoberto

Embrenho-me em recordações
em dilações do tempo
dou volta ao mundo

Suspendo vida

Uma estrela cadente
perdida
passa célere
ante meus olhos

Num ápice
mergulho no ápex
arrastando comigo todo o Sistema Solar

Até que ouço alguém chamar
a dizer-me que são horas de dormir
a pedir-me para voltar
antes que me perca

Mas eu já não estou ali
nem lá
nem além
nem aqui
nem cá

Estou inteiro dentro de mim
onde também cabe o Cosmos

É de lá que vejo
sinto
e ouço
o mundo que me cerca


in “Introdução à Eternidade”- 2013

8 comentários:

  1. Maravilhoso os momentos em que nos sentimos unos com a verdade. Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço a sua visita, distinta/o amiga/o Msrlobo, e a generosidade do seu comentário. Os astrónomos chamam Ápex ao ponto para onde o Sistema Solar parece dirigir-se, a grande velocidade, com as implicações cósmicas e telúricas (sobretudo poéticas) que isso comporta. As maiores felicidades para si. Abraço.

      Eliminar
  2. Achei lindo o poema onde embora vislumbre os astros do firmamento acabe por ficar centrado em si ...porque em nós através do pensamento e da imaginação e da criatividade cabe todo o imensurável Universo...Parabéns amigo...andas sumido ...sinto sua falta e de seus lindos poemas...Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Universo sempre foi, e irá continuar a ser alvo de poesia e misticismo, amiga Ana. Fico encantado com a sua presença e com o seu comentário. Abraço.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Agradeço a sua visita e a sua simpatia, distinta amiga Adelaide. Abraço fraterno.

      Eliminar
  4. Belo e interessante trabalho! Continua!...

    ResponderEliminar
  5. Agradeço a sua visita e a simpatia do seu comentário, distinto amigo Leugim.
    Um abraço.

    ResponderEliminar