Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Pede-me que lhe escreva um poema de amor







Ela sabe bem que o poeta fantasia
mas que o faz por amor
não para enganar ninguém
a não ser iludir-se a si próprio
ilusório solilóquio
com que alivia
a sua dor

Pede-me ainda assim
que lhe escreva um poema
mas não imagina o dilema
em que me mete

Não porque me não dê matérias e motes
estrofes e rimas
tantos são os seus atributos
tão fortes os seus dotes
ou não fora ela toda feita de poesia

Pede-me ainda assim que lhe dedique um poema

Um poema de amor
que a faça sonhar
sem imaginar
como me compromete

Não!
Poemas de amor não tenho devolutos

Que se contente com este poema de verdade
que também é de amor
embora de um género mais “soft”
a que se chama amizade!



23 comentários:

  1. O que vale é o amor verdadeiro. Este cabe em qualquer relação.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, distinta amiga Malu. O amor autêntico é a chave da vida. Obrigado pela sua visita.

      Eliminar
  2. Estimado Poeta
    Henrique Pedro

    Não!
    Não mais suplicarei
    Palavras de amor
    Porque aqui encontrei
    O melhor escritor
    Capaz de me seduzir
    Sem nada insistir
    Assim, conclui
    Que é eterna
    e bela
    a verdadeira amizade.
    Isso sim tem valor.

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço o seu comentário que é um primor, estimada amiga Sissym. Bjs

      Eliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Respostas
    1. Agradeço a sua visita e o seu comentário, distinta amiga Lúcia. Abraço.

      Eliminar
  5. Obrigada por compartilhar seu belo poema, amigo Henrique!
    Abraços e um lindo fim de semana!
    Ligi@Tomarchio®

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu é que agradeço a simpatia e a generosidade da sua visita, distinta amiga Lígia. Abraço.

      Eliminar
  6. Lindo, obrigada por compartilhar . Abraços, J.wolf

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela sua visita e gostosa apreciação, amiga J..Abraço

      Eliminar
  7. Imagino que isso seja mesmo um presente a uma amiga, Pedro. (Cuidado, moça! Lisonjas dessa magnitude costumam ser fatais para a amizade não colorida...)

    Abraço

    ResponderEliminar
  8. O Blogger censurou o meu avatar. Preciso arrumar uma foto mais bonitinha...

    ResponderEliminar
  9. Distinto amigo Tuca, como bem sabem o poeta é um fingidor. E mais não digo. Quanto à foto não se preocupe pois o que conta é a beleza interior. Aquele abraço.

    ResponderEliminar
  10. olá poeta.. está maravilhoso seu poema..é comprometedor afirmar que ama. tem que ser verdadeiro e afinal..uma amizade sincera e verdadeira é um dos bens mais preciosos..parabéns.. beijo

    ResponderEliminar
  11. Distinta amiga, ilustre poetisa Maria Bonfá
    Fico encantado com a sua visita e a simpatia do seu comentário. Bem haja.As maiores felicidades para si. Bj

    ResponderEliminar
  12. Henrique,
    Creio não haver forma mais pura e desinteressada de amor, a seguir à de pais para filhos, claro.
    Adorei.
    Beijo
    Nanda

    ResponderEliminar
  13. É com grande prazer e alegria que recebo a tua visita, estimada amiga Nanda. Votos de sucesso para as tuas iniciativas poéticas. Bj

    ResponderEliminar
  14. maravilha amigo ta arrebentando de criatividade
    Edu Luiz facebook

    ResponderEliminar
  15. Obrigado pela sua visita e pela generosidade do seu comentário, ilustre amigo Edu. Aquele abraço

    ResponderEliminar
  16. Adorei o poema, as palavras transmitem uma magia incrível, parabéns e um grande abraço poético

    ResponderEliminar
  17. Estimada amiga, ilustre poetisa Thereza,
    Fico muito contente com a sua visa e também apreciei o seu comentário. As maiores felicidades para si. bjs

    ResponderEliminar
  18. Sempre lindos seus poemas , caro poeta Henrique!

    A amizade é também amor , como bem dizes , o melhor amor... eterno.

    Gostei muito, meus parabéns!

    Bjs,

    Alice

    ResponderEliminar