Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Mutatis mutandis



Um pedaço de gelo apenas será água
se ganhar suficiente calor
para se derreter
podendo mesmo ser vapor
se levantar fervura

Mas apenas será transparente
aos olhos da gente
quando não tiver arestas

O novelo de lã apenas será meia
se for tecido e tomar forma

O emaranhado de palavras apenas será poema
se tiver ideia
for lido
e sentido
mesmo que não tenha rima nenhuma

O monte de caruma apenas será fogueira
quando ateado pela chama
de quem precisa de se aquecer

O branco apenas será alvura
quando não tiver riscos de carvão
no seu coração

E o preto apenas será negro
e o negro apenas será preto
quando não houver branco no seu olhar

O homem apenas será livre
mesmo se amarrado às grades da prisão
quando se não tomar da mais leve angústia
nem sentir rancor no seu coração

A madrugada apenas será dia
quando o Sol raiar

O presente apenas será futuro
quando houver passado para contar

A luz será absoluta
quando não for refractada por nenhum prisma
e não tiver a mais imperceptível franja de cor

O amor apenas o será
quando não tiver o mais ínfimo sentimento de egoísmo

E o homem apenas será anjo
quando sentir suficiente amor

para ser espírito

2 comentários:

  1. Passando para desejar um NOVO ANO repleto de grandes realizações, muita PAZ, SAÚDE e HARMONIA.
    No mais a gente vai caminhando e alcançando tudo o que se quer...
    Abraços!!!

    ResponderEliminar
  2. Agradeço a sua presença, distinta amiga Malu e renovo os meus votos de Boas Festas.Abraço.

    ResponderEliminar