Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Quando a minha alma se esvazia



Há momentos de desalento
e desânimo
de crise de fé
em que me esvazio da alma
me oco por dentro
e mal me mantenho de pé

(E quem
se não eu
se poderia esvaziar de si?)

Momentos em que a angústia
me assalta a Razão
a ansiedade me toma o coração
e o meu espírito nele próprio se comprime

Já não é dor exterior
que sinto
é sim sofrimento interior

Então o maior grito
grito-o em silêncio
porque a maior dor
a sinto por dentro


Só assim o meu espírito se redime

Sem comentários:

Enviar um comentário