Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Amor de ver sem olhar




Gostei de a encontrar
de passar por ela
de a ver
sem a olhar
e sem lhe falar

Apraz-me
esta nova forma de a amar
de fingir que a não vejo
quando mais a desejo

Vi que ela também me viu
que não me olhou
mas que sorriu
para si
fingindo que me não via

Vimo-nos
sem nos olharmos
olhos nos olhos
simultaneamente

Percebi
que também ela ficou contente
por me ver
sem contudo me olhar

Feliz
como eu
certamente
por me encontrar

Por me ver
sem me olhar
porque lhe apraz
esta nova forma de me amar