Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se. Feliz Ano Novo.

domingo, 24 de março de 2013

A mais obscena das palavras





Onde ponho as mãos
e o olhar
tudo transformo em poesia
por via do amor

As flores
sou eu que as crio

A luz das estrelas
sou eu que a acendo

A paixão das mulheres apaixonadas
sou que a incendeio

O sorriso das crianças
todas as esperanças do mundo
sou eu que as rasgo

Respiro poesia
como poesia
transpiro poesia
transformo em poesia a própria dor

Há uma palavra, todavia
que não ouso pronunciar
nem tão pouco de rimar
com poesia

É a mais obscena de todas as palavras:
-  A palavra odiar

^^^^