Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se. Feliz Ano Novo.

sexta-feira, 29 de março de 2013

PAZCOA


 
 
Não sou versado nas Escrituras
nem noutras sagradas literaturas

Mas conheço bem as palavras amor
dor
e angústia

De Jesus
apenas sei o que a História ensina
mas no meu coração
brilha a luz
da Sua doutrina

Neste tempo de perturbação
em que o mundo desespera
Cristo ganha cósmica dimensão
muito além da religião

É o Cristo do Advento
o Cristo de quem espera
do amor que não esmorece
da Páscoa que acontece
em cada Primavera

Cristo da Kenose (1) e da Parusia (2)
da paz e da Páscoa
dádiva total e alegria
e Amor sem limite

É Cristo de quem resiste
e não desiste de viver

É a fé verdadeira
a esperança derradeira
de que que um dia
libertos do Mal
deixaremos de sofrer

(1) Kenose- A completa auto-doação no amor, como descrita por São Paulo no seu Hino aos Filipenses, 2, 6-9.
(2) Parúsia-A segunda vinda de Jesus Cristo à Terra (Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa)