Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se. Feliz Ano Novo.

quinta-feira, 25 de abril de 2013

As armas de Abril não chegaram a florir




O País está em crise
a Nação sem salvação

O Estado foi espoliado
a Pátria expatriada
a República traída
a Língua assassinada
a Democracia pervertida

À História roubaram a glória

Ouvem-se Álvares Pereira
Gama e Camões
Albuquerque e Vieira
António de Lisboa
Fernando Pessoa
a protestar

As armas de Abril
não chegaram a florir

Mas há cravos a cravejar
o peito do povo servil

Cravos a florear
a lapela dos campeões
do regime
nova ditadura
do crime
a sorrir

Nas ruas da amargura
batem os corações
das multidões
esfomeadas
injustiçadas
dos sem eira nem beira
a reclamar

Votar já não basta
já de nada vale votar

A Bem da Nação
portugueses


gritai basta!

Votai não!