Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

E a si, que lhe diz este poema?



Escrevo este poema
deliberadamente
sem nada ter em mente
sem nada ter que dizer
e sem querer
dizer
nada

Eu não quero dizer
mesmo
nada
tão pouco nada
desdizer

Escrevo-o por escrever
e não por inspiração
ou frustração

Escrevo este poema
só para dar o prazer
de ler o que lhe apetecer
a quem o quiser ler

Só para lhe dizer
o quanto podemos dizer
sem dizer nada
ou nada dizer

Este o dilema!

Este poema
a mim
não me diz nada
mesmo nada
nada me diz
diz-me nada

Mas será que se nada me diz
já me estou a desdizer?

Que lhe diz, a si, este poema
ainda assim?

Muito
pouco
tudo
ou nada?

Pois se a si muito lhe diz

mais a me diz a mim