Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Pleno poema é este pinhal


(Revisto)

Pelas minhas próprias mãos plantado
cresce livre do vil vento do mal
pelo suor do meu rosto regado
pleno poema é este pinhal!

Pela Natureza abençoado
viceja no meu humo ancestral
é um cântico vivo, sibilado
possui espírito universal!

Imune aos venenos que o vento
sopra sobre a Terra ameaçada
ares de angústia e sofrimento

Às aves garante o seu sustento
a mim, o dom, a dádiva sonhada

o som e o sinal dum novo tempo