Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Esta saudade saudosa



Hoje
dei comigo a relembrar
pessoas que conheci
e não voltei a ver
locais por onde passei
ou fugazmente vivi
e aonde não tornei

Locais da selva onde acampei
campos de batalha onde combati
praias em que me banhei
templos em que orei
ilusões que sofri

Amores a que não fugi
outros tantos que evitei
para mais não sofrer

Sonho do passado
que teima em ser sonhado
por não querer morrer

Locais de magia
repositórios de História
almas a quem me irmanei
em campanha inglória

Pessoas e lugares de fantasia
aventuras cor de rosa
que não quero esquecer
que relembro com saudade
neste poema de amizade
a florir

É uma forma de amar e de sofrer
com poesia

Uma saudade saudosa

que teima em não partir

1 comentário:

  1. Estimado Amigo e Ilustre Poeta Henrique Pedro,
    Profundo e maravilhoso poema, lindo, cujas palavras senti tocarem-me.
    Por vezes essa saudade saudosa nos leva a recordar tempos passados, tempos que jamais virão mas que permanecem em nós nessa bela recordação.
    Só pessoas com sentimentos nobres conseguem transmitir esses sentimentos e viverem esses tempos, alguns belos outros bem dificieis, olhando para o futuro e dando graças a Deus por todas essas belas mensagens que a saúde nos deixou.
    Abraço amigo, aqui de terras do reino do Sião.

    ResponderEliminar