Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Porque não trocas de mulher?



(Epigrama)

A um amigo do peito
com faceta de poeta
e que a legítima gosta de judiar
pergunto, a preceito
na hora certa:

«- Porque não trocas de mulher?!
Tens muito por onde escolher
e uma poetisa de génio
vinha-te mesmo a calhar»

Responde-me ele de pronto
nada tonto
e sem se desmanchar:

«- Porque não encontro outra igual
e mal por mal
melhor será, com esta ficar.»

«Depois já não tenho paciência
nem idade
para outra mulher ensinar
e esta já domina a ciência
de bem me aturar»

«E, para quê mentir?
Desta iria sentir

saudade»

2 comentários:

  1. Matirnho da Vila canta: "Mas nenhuma delas me fez tão feliz
    Como você me faz."
    Gostei poeta!
    Bjusss...

    ResponderEliminar
  2. Machismo, no poema e na música mencionada de Martinho da Vila

    ResponderEliminar