Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

terça-feira, 13 de maio de 2014

É de mim que menos sei







Julgo saber tudo de mim
mas não será tanto assim

Não tenho grandes dúvidas do meu passado
apesar das muitas coisas que já esqueci

Lembro-me bem do sítio onde nasci
do meu percurso

Corri mundo
viajei
vi
vivi
senti
amei
sofri

Estudei
aprendi conhecimentos sem fim
artes
ciências
técnicas

Conheci pessoas
lugares
mas é de mim que menos sei

Pouco ou nada sei de mim!

E que me importa saber que a Terra é redonda
que os astros se movem no Universo
e coisas assim
se pouco ou nada sei de mim?

Quando me for dado conhecer-me
saber tudo de mim
saber quem verdadeiramente sou
por detrás de um registo civil
perdido entre tantos mil…

Saber o que faço aqui
e para onde vou
então sim tudo saberei
todos os mistérios se revelarão
e todas as dúvidas cessarão

Saberei se o Além existe
se é finito ou infinito
o Universo
e qual é o seu reverso
que coisas são o Espaço e Tempo
o Amor e a Verdade
a Santíssima Trindade

É a mim que eu procuro conhecer
a chave de tudo está em mim

…Sou eu!

1 comentário:

  1. Há tanta verdade,pensar que sabemos tanto de nós.Quando nós mesmos questionamos o que somos,e o que estamos a fazer por aqui...
    Adorei,o poema!

    ResponderEliminar