Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se. Feliz Ano Novo.

sexta-feira, 7 de março de 2014

Eu peço a Deus que recrie o homem



 
Eu peço a Deus…
que recrie o homem!

Que lhe dê corpo mecânico
com pernas e braços hidráulicos
facilmente desaparafusáveis
e substituíveis

Com transistores e fusíveis nos sentidos
sistemas de vídeo nos olhos e ouvidos
um computador no lugar do cérebro
e uma bomba hidráulica no lugar do coração
alimentados por energias renováveis
e óleos biodegradáveis
para não afectar a Natureza
nem as demais espécies

Um homem que não sofra de angústia existencial
nem sinta dores físicas ou paixões
e que possa encostar na berma da estrada
se o combustível falhar
podendo o espírito continuar a passo
sem embaraço
nem businões
já que não haverá viaturas a circular

E não havendo sofrimento físico
nem sendo derramado sangue
apenas óleos e fluidos recicláveis
os horrores da guerra e do terrorismo
da fome, da doença, da miséria e da poluição
desaparecerão da superfície da Terra

Um homem que possa expiar as suas culpas ao ar livre
num cemitério de automóveis
não no inferno
e que sempre possa trocar a alma
para um modelo mais moderno

Peço ainda a Deus
que quando for forçoso morrer
seja suficiente tocar o claxon
para dizer adeus
e voltar reencarnado num avião
ou mesmo numa nave espacial

É minha convicção
que apenas com um homem assim
se se salvará a Civilização

Quanto à mulher
podereis deixá-la como é
Deus meu

que nenhum mal advirá ao mundo