Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se. Feliz Ano Novo.

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Pedra de sonhar



Sinto o corpo inteiro
a levitar
sem da alma
se separar

Agarro-me desesperadamente a mim
sinto medo de voar
assim

Flutuo como pedra
no ar
por entre as nuvens

Penedo
medo pesado
ejectado no sonho

Enorme
disforme
a rasgar a Razão

Força da explosão
que implode o coração

Pesadelo
pedra de sonhar
miragem

Antes fosse folha
pétala
pena
etéreas como o pensamento
que a mais leve aragem
o mais brando vento

fizesse voar