Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

sábado, 14 de março de 2015

Medeia




Melhor seria
não ter olhos para te ver
e me deixar fascinar
pelo teu olhar

Melhor fora ser surdo e mudo
para não poder ouvir
teu canto de sereia
nem te poder responder
e me deixar enredar
em teus encantos de Medeia

Não ter braços
para não te poder abraçar
sem mais te largar

Nem ter sexo
para não te cobiçar
e tu
por reflexo
me poderes a mim
ciar

Melhor seria
que eu não tivesse coração
nem Razão
para não cair nesta cruel contradição

Mas a vida é assim
e assim sendo
não me arrependo

Mais vale sentir todos os sentidos
abertos e despertos
e não te poder largar
nem tu
a mim
me poderes deixar

Mais vale sentir-me Aquiles aprisionado
a teu lado
e saber-te uma sereia Medeia
falaz
a mim aprisionada

Ouvir
teu pranto
de mulher apaixonada
e
ser capaz
de resistir

2 comentários:

  1. Henrique,
    Uma sensualidade muito bem tecida.
    Beijo
    Nanda

    ResponderEliminar
  2. Belo poema. Grato pela partilha. Bom domingo.

    ResponderEliminar