Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Amor e verdade de mãos dadas





Mal diviso o fim da rua recta
artificialmente ruidosa
e iluminada
em que caminho

Desemboca no mar
da ilusão

O meu destino
não aponta para aí, porém
procuro a verdade
olho mais além

Terei que domar o coração
curvar já na próxima esquina
da liberdade

A verdade terá que ser grande e fina
ocupar todos os lugares da vida
e andar de mão dada com o amor

Amor que deve ser puro
imaculado
imenso
e tomar todos os espaços do Cosmos

Felicidade
é amor e verdade
de mãos dadas

1 comentário:

  1. Felicidade é redobrar o poema em leitura no puro desvelo lírico que nos causa enlevo: Ao autor e seus Leitores.

    ResponderEliminar