Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Uma janela aberta a deixar o sol entrar


 

A Primavera é um capricho
da verdade

Uma vertigem
um vagado
um delíquio de beleza
da Natureza

Uma erupção de sensualidade

Um sopro de pós
de pólenes
de poemas
de gotas de esperma
e de pétalas virginais

Um borrifo de perfumes naturais
de odores corporais
de suores
de aromas
de hormonas
de feromonas

Um chorrilho de espirros
e notas musicais

Uma rapsódia de sorrisos
de chilreios
alergias
e fantasias

A Primavera é uma janela aberta
a deixar o Sol entrar

1 comentário:

  1. Livronautas gostaria de ler e comentar seu livro. Por favor nos indique onde adquiri-lo. Após a aquisição e leitura faremos o comentário e publicaremos em nosso site www.livronautas.com.br Depois, vamos publicando os comentários que outros leitores nos encaminham. Obrigado. Aguardamos seu informe em atendimento@livronautas.com.br

    ResponderEliminar