Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

E se os humanos fossem pássaros?




É uma recomendação
Que muitas vezes eu faço
Com emoção
Ao Criador

Se acaso Ele se sentir tentado
A corrigir a Criação
Então
Que faça dos humanos
Desta vez
Aves

Que volte a colocá-los
De novo
Sobre as árvores
(Como defendem os evolucionistas
(Embora não expliquem porque, nós, humanos, descemos das árvores)
E que não as deixem, jamais
Que fiquem por lá e ganhem penas e asas
Como as pombas, os pintassilgos ou os pardais
Que os habilitem a voar

E que por lá construem seus ninhos
Voem aos pares pela Primavera
E que se amem com arrulhos
A saltar de ramo em ramo
A chilrear
Bastando uma breve galadela
Em pleno ar
Para a mulher-pássaro engravidar

Que por lá construem seus ninhos
Nos quais a nulher-ave porá os seus ovinhos
Que chocará com seu calor maternal
Até que se quebre a casca
Soltando os meninos-passarinhos
Que só abandonarão o ninho
Para aprender a voar

Será assim mais fácil lançar-se o homem
Na exploração espacial
Não terá necessidade de construir aeroportos
Auto-estradas
Arranha-céus
Nem de destruir a Terra

Porque tudo
Ou quase tudo
Desde o nascer, ao amar ao morrer
Se passará
Como com os pássaros

No ar


2 comentários:

  1. Bom dia,Henrique!
    Li ,como sempre ,seus poemas e cada vez são mais lindas tratando de temas os mais diversos.
    Parabéns!beijos

    ResponderEliminar
  2. Uma obra de arte esse seu poema! Aplausos! um abraço.

    ResponderEliminar