Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Convido para um copo de vinho tinto com poesia


 


Estou sentado
á mesa da insanidade
uma tasca escusa
barulhenta
frequentada por gente de má nota

Que importa!

Com uma garrafa de poesia aberta
a beberricar versos
e a bolsar poemas

A falar de mim
a gesticular
embriagado de vida
sedento de amor e verdade

Nada tenho para esquecer
tudo tenho para lembrar

Só mesmo a poesia poderá ajudar-me a resolver
este meu dilema
este meu abstrato desiderato

Por isso te convido

Vem!

Senta-te aqui comigo
mas não fiques calado
e bebe
até cairmos ambos para o lado

 
Talvez acabemos por acordar
num banco de jardim
no centro da cidade
adormecida

Ainda antes do sol a raiar
decididos a mudar de vida