Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Caí de um buraco do céu



O céu
é só o tecto do mundo
feito de nuvens e de sonhos
e ponteado de estrelas

Tecto com buracos por onde escorre a chuva
quando os anjos obreiros andam a lavar o além
a mando de Deus
e revoadas de pássaros se escapam do paraíso
para vir alegrar os ares

Foi de um desses buracos que eu caí
em dia de trovoada
numa noite iluminada
por relâmpagos de poesia



Sem comentários:

Enviar um comentário