Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

domingo, 15 de janeiro de 2017

Efêmera é a flor do amor




Efêmera é a flor do amor-paixão
cujas pétalas as leva o vento
ao mais leve sofrimento

Efémeros são o seu odor
e a sua cor

São o perfume e o rubor
da dor

Efêmera é a flor do amor-paixão
com que nos perdemos

Murcha sem razão
sem avisar
e sem querer

Só para podermos aprender
a melhor
e mais
amar