Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se. Feliz Ano Novo.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Na rua do amor




Bati à porta dela
na rua do amor
com pancadas do coração

Espreitei pela janela
a casa estava vazia
e ela
ausente

Demente
decidi esperar
e pôr-me a sofrer
sem razão de ser

Fiz da minha sina
rima
do desejo verso
do gemer melopeia
do ensejo ideia
do universo poema
da paixão poesia
amor perverso
dilema
choro e cantar

Maior desgraça vai ser
se um dia
sua graça
voltar!



1966