Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Por saber que paixão não leva a lado nenhum




Deixo-me ficar parado
mudo
ensimesmado
a ver a chuva cair
embora sem a sentir

O meu pensamento, porém, anda por perto
bem por dentro de mim
e nem a mais forte rajada de vento
me faz acordar
e regressar
à realidade circunscrita

É como se eu fora um eremita
orando
resguardado das tempestades do tempo
e do trovão do seu coração

Que passa os dias parado
meditando
ensimesmado
a ver a chuva cair
embora sem a sentir
por saber que a paixão não leva a lado nenhum