Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

terça-feira, 13 de junho de 2017

Os poetas são como os pássaros




Os poetas são como os pássaros
passam os dias a cantar
à espera da Primavera
para poderem amar

A Primavera dos poetas é como o vento
não tem hora de chegar
e quando chega
se chega
ninguém sabe quanto tempo
irá ela durar

As penas dos poetas não são penas de voar
são poemas
são dilemas
pesadas penas
de tanto se angustiar

São plumas coloridas
com a cor do amor
a principal cor
da paleta do poeta

São alegrias fugidias
são versos
são poesias

Os poetas são como os pássaros
passam os dias a cantar
procurando
em vão
seu coração alegrar
sempre tristes
por não saberem voar