Seja bem vindo/a. A mesa da poesia está posta. Sirva-se.

terça-feira, 5 de julho de 2016

O beijo de uma flor




É uma glória pequenina
do tamanho da minha vaidade
esta infinita felicidade
de ser beijado por uma flor

De ser aspergido com o seu pó de polen
perfumado do seu odor
e ficar para sempre enamorado
e ligado
a esta alegre
embora breve
história

Glória
ínfima
efémera

Sucesso eterno
que não perdura

Instante superno
de desejo
e de amor
o beijo
de uma flor

2 comentários:

  1. Bom dia!
    Lindo poema! E a escultura é muito singular também.

    ResponderEliminar
  2. Muito lindo ! Diferente !

    ResponderEliminar